Comunidade de Manguinhos recebe Casa Rio Digital

casa-rio-digital-logoA Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT), e a Pastoral do Menor da Arquidiocese do Rio de Janeiro, inauguram, nesta quarta-feira, às 10h, a Casa Rio Digital Papa Francisco, na comunidade Mandela II, em Manguinhos, bairro visitado pelo Sumo Pontífice quando da realização da Jornada Mundial da Juventude, no mês passado. Com um dos IDHs (Ìndice de Desenvolvimento Humano) mais baixos da cidade, a partir desta quarta-feira, os moradores do Mandela II vão poder, inicialmente, fazer os cursos de “Alfabetização Digital”, “Tecnologia e Comunidade” e “Tecnologia do Trabalho”, além de acessar a internet em banda larga para tarefas de trabalhador autônomo e para o lazer. A casa foi construída no terreno onde fica a Capela São Miguel Arcanjo.

As Casas Rio Digital são espaços de capacitação on-line e presencial distribuídos pela cidade do Rio de Janeiro. Atualmente são 25 espaços em funcionamento. São equipados com microcomputadores e equipamentos multimídia, conectados à internet em banda larga, utilizados diariamente para cursos e oficinas nas áreas de tecnologia de rede, tecnologia do trabalho e tecnologia voltada para atividades comunitárias. O espaço também pode ser utilizado pelo cidadão para navegação na internet, ter um endereço de correio eletrônico, estudar, trabalhar e para o lazer.

Os cursos de “Tecnologia e Comunidade” e “Tecnologia do Trabalho” são direcionados, respectivamente, para aprendizes com pouco conhecimento em informática e para quem apresentar nível intermediário de conhecimentos no mundo virtual. As atividades e projetos executados nos cursos envolvem o tema comunidade e priorizam a utilização do computador como ferramenta profissional. O curso de “Alfabetização Digital”, por sua vez, é direcionado para quem ainda não utiliza o computador em seu cotidiano. As aulas vão desde identificar cada peça do computador, a como acessar a internet e navegar no mundo virtual utilizando as ferramentas disponíveis. Os cursos fazem parte do programa “Intel Aprender”, que procura desenvolver nos jovens o pensamento crítico, a disposição para o trabalho em equipe e o espírito de colaboração. O conteúdo do programa explora as ferramentas tecnológicas a partir de atividades e projetos adaptados às realidades das comunidades onde moram os alunos. A idade mínima para fazer os cursos é de 12 anos e para os candidatos com idade inferior a 18 anos é necessária a apresentação da documentação dos responsáveis.

Esta é a quinta Casa Rio Digital que a SECT inaugura em parceria com a Pastoral do Menor. As outras comunidades beneficiadas foram Gardênia Azul (Jacarepaguá), Campinho e Parada de Lucas (Zona Norte) e Paciência (Zona Oeste). Junto com a Pastoral, a SECT também lançou, no final do ano passado, o projeto “Passaporte da Cidadania”, que consta de uma Casa Rio Digital adaptada em um ônibus.

O objetivo é ser itinerante e utilizar a tecnologia da informação e a cultura digital como fator de sedução para retirar crianças e jovens das ruas, principalmente os usuários de crack. O “ônibus digital” possui uma sala com 10 computadores, impressora, projetor e telão para acesso à internet, cursos e exibição de vídeos. Os cursos tem sua metodologia pedagógica adaptada à realidade da população de rua. A meta inicial é atender, em um período de dois anos, cerca de 200 pessoas e suas famílias. Os locais já beneficiados pelas Casas Rio Digital são Rocinha, Maré, Complexo do Alemão, Pedra de Guaratiba, Ilha do Governador, Santa Cruz, Realengo, Vila Kennedy, Conjunto João XXIII, Centro, entre outros. Em 2012, foram 16.702 acessos e 971 pessoas se capacitaram nos cursos ministrados nestas casas.

As Casas Rio Digital utilizam a solução Metasys para telecentros e são monitoradas através de Central de Monitoramento Metasys.

 

Fonte: http://www.rio.rj.gov.br/web/sect



Deixe uma resposta